sexta-feira, 20 de abril de 2012

SEMINÁRIO SOBRE INTOLERÂNCIA RELIGIOSA



Visões a Respeito da Intolerância Religiosa, pensamentos e Críticas, o Caminho Rumo a Aceitação da Pluralidade Religiosa

Estabelecendo um diálogo inter-religioso esperamos conscientizar o público a respeito da diversidade cultural e do pluralismo religioso presente no país, mas que apesar de tudo constantemente vemos casos de intolerãncia . A partir desta análise e da compreenção do que é a fé do outro para assumirmos uma postura de respeito e tolerância e encontrar caminhos e soluções teóricas e práticas para não apenas estabelecer outros diálogos, mas realmente caminhar em busca da aceitação do outro.

A intolerância religiosa é tão antiga quanto a própria história da religião, o reconhecimento do outro como seu semelhante sempre foi um problema, negar o outro é de uma certa forma afirmar sua identidade a partir dessa negação, assim, como Reinhart Koselleck deixa claro ao pensar no contraconceito assimétrico, onde uma determinada sociedade indentifica-se ao negar outra, o que para Koselleck ocorre em pares dentro de três “regiões” semânticas: temporal, cultural e racial.

A religião é um elemento da cultura, um dos inúmeros componentes que a estrutura e dá a um povo simbolos que lhe dão uma identidade, coesão e sentimento de pertença. Mas, ao longo da história essa negação da religião e da cultura do outro gerou perseguições e conflitos.

Se a intolerância religiosa tem uma historicidade, a tolerância religiosa também possuiu a sua historicidade, dessa forma, podemos pontuar ao longo da história, casos de tolerância a entendendo dentro do conjuntos de estruturas mentais dos homens dos séculos que se passaram. O estabelecimento de um diálogo inter-religioso foi um fenômeno iniciado no século XIX, e que só hoje começa a dar seus primeiros frutos.

Apesar das semalhanças entre religiões os casos de intolerância religiosa provocaram milhões de mortes. Portanto, o Seminário sobre Intolerância Religiosa tem como objetivo que se fechem as portas para a intolerância não só a religiosa, mais também todas as outras, pois é a diversidade cultural que faz a espécie humana ser tão rica.

EXTRUTURA DO SEMINÁRIO

O primeiro dia será destinado a falar sobre intolerância e o segundo dia destinado a falar a respeito de tolerâcia religiosa. Sendo um seminário que propõe o dialogo inter-religioso, estão convidados sete representantes das seguintes religiões:

1- Catolicismo – Padre Carlos José Feeburg (engenheiro químico, matemático, teólogo e pároco da Igreja Santa Catarina);
2- Protestantismo – Reverendo Humberto Maiztegui Gonçalves (Teólogo e clérigo da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil);
3- Judaísmo – A definir;
4- Islamismo – Sheik Abu Abdul Rahman Rodrigo Oliveira Rodrigues (teólogo e Imã da Comunidade Islâmica de Porto Alegre);
5- Budismo – Monja Kokai (psicóloga, psicoterapeuta e orientadora da prática Zen-Budista no Zen Vale dos Sinos);
6- Kardecismo – A definir
7- Africanismo – Bàbá Hendrix Adégbohún Ifáomi ti Òrùnmìlá (historiador, cientista das religiões e babalorixá do Ilé Àṣẹ Òrìṣà Wúre).

Local: Paróquia Santa Catarina (Av. Souza Melo, 207 - Bairro Sarandi - Porto Alegre)
Data: 28 e 29 de abril
Horário: das 14h às 18h
Iscrições gratuitas pelo e-mail historiadroysen@hotmail.com
Organização e execuçãoVINÍCUS MARCELO SILVA (Graduando no curso de licenciatura em História da Fapa)

Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...